julho 13, 2015

as we speak: borboleteando



Não posso dizer que há muito acontecendo, mas também não posso dizer que nada acontece. Na verdade fico ali no meio num vida mergulhada no trabalho e entre ele, um espaço para descanso e risos e carinhos. Continuamos nesta luta que se é adaptar a vida brasileira. "Ainda?" muitos podem se perguntar.

É engraçado, a gente vive anos numa país e depois de dez anos longe dele, tudo parece estranho. Estrangeira no meu próprio país. Muita coisa mudou, vejo. Mas por outro lado, muita coisa continua a mesma, mas as pessoas que viveram estes dez anos nem notam que na essência, continuam a mesma. E será que eu também não continuo? Sigo sem saber.

Na verdade, no fundo continuo vivendo longe da família e longe dos amigos. E a família e os amigos, estes que ficaram por cá, já não são os mesmos. Seguimos querendo nos encontrar, sem saber que somos pessoas totalmente diferentes. Nunca mais nos encontraremos.

E sigo falando estas coisas non sense. É só para vocês saberem o nível de coisas que chegam a mim, o que reflete o que vai na minha alma. Hoje, eu estou de volta!

2 comentários:

Eleonora Pereira disse...

Li sua postagem e lembrei dessa matéria que vi recentemente:
http://www.brasileiros-na-alemanha.com/portal/index.php/artigos/199-cultura-esporte-e-lazer/780-retorno-dificil-sonho-da-volta-ao-brasil-pode-se-tornar-pesadelo

Espero que encontre o que deseja em seu caminho.

Abraços

Dulcinea Silva disse...

O post resume bem o sentimento. Obrigada Eleonora!

Mensagens populares